Terça, 18 de Maio de 2021 14:22
45 988066409
24°

Poucas nuvens

Marechal Cândido Rondon - PR

Dólar com.

R$ 5,25

Euro

R$ 6,41

Peso Arg.

R$ 0,06

Polícia Juri

Rondonense acusado de homicídio no Bairro São Mateus vai a juri nesta quinta-feira (29)

Está nos autos que ele cometeu o homicídio por motivo fútil, pois a vitima teria ficado se insinuando para sua namorada

29/04/2021 07h41 Atualizada há 3 semanas
Por: [email protected] Fonte: MCR News
Rondonense acusado de homicídio no Bairro São Mateus vai a juri nesta quinta-feira (29)

         O Tribunal Popular  do Juri de Marechal Cândido Rondon volta a se reunir nesta semana, para mais duas sessões de julgamentos.

         Nesta quinta-feira (29)  às 9 horas, por homicídio  vai a julgamento Diego Fernando Debus.

         No dia 21 de dezembro de 2019, por volta das  3 horas e  25 minutos, em frente à residência situada na Rua do Carvalho,  bairro São Mateus, Diego Fernando Debus, agindo com consciência e manifesta vontade de matar, utilizando-se de um  revólver  efetuou diversos  disparos contra   Luan Felipe Drey.

A vitima foi atingida pelo menos 5  vezes, sendo  na região supra-clavicular esquerda, outra na região escapular esquerda e outra na região lombar esquerda, além de outras duas vezes no dorso,  disparos esses que provocaram  a  morte da vitima.

 Consta dos autos que,  naquela noite, o denunciado, sua namorada, a vitima  e outros  amigos, estavam reunidos na residência de um deles no  Bairro São Mateus, onde beberam, assistiram filme e se confraternizaram.

Também está nos autos que o denunciado Diego Fernando Debus  cometeu o homicídio  por motivo fútil, logo que ele, sua namorada e a vítima saíram da casa.

No entender do homicida  durante o tempo em que estiveram se confraternizando na casa, a vítima teria ficado se insinuando para sua namorada , ‘olhando com jeito provocador para ela’ e ‘dando piscadas’.

 O denunciado também praticou o homicídio mediante recurso que dificultou a defesa do ofendido, consistente na surpresa, uma vez que sacou a arma que trazia escondida em sua cintura e, de inopino, sem que a vítima esperasse, efetuou os disparos.

Vão atuar na sessão desta quinta-feira: na presidência dos trabalhos o juiz  Dionísio  Lobchenko Junior: na defesa do réu  os advogados Antonio César Portela e Rubens Flávio Cardoso Junior e na acusação o  Promotor Carlos Alberto Dias Torres.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias